(47) 3348-6335

DENGUE, PESQUISA

Comentários:
São conhecidos quatro sorotipos do vírus da dengue: Den 1, Den 2, Den 3 e Den 4. O vírus da dengue é da família flavivírus que contém 70 espécies, entre elas o vírus da febre amarela. Esse dado é de importância diagnóstica, pois todos os flavivírus têm epítopos em comum no envelope protéico, o que possibilita reações cruzadas em testes sorológicos.

IgM ELISA: detectado em 80% dos pacientes com 5 dias de doença; 93% dos pacientes com 6 a 10 dias de doença e 99% entre 10 e 20 dias. Alguns pacientes podem não desenvolver IgM com 7 ou 8 dias de doença. IgM é detectado na infecção primária (títulos mais altos) e secundária. Uma pequena porcentagem de pacientes com infecção secundária não têm IgM detectável. Na infecção terciária os títulos são mais baixos. Em alguns casos de infecção primária IgM pode persistir por mais de 90 dias, mas na maioria é indetectável após 60 dias. Causa comum de falso-negativo é a coleta prematura. Há possibilidade de reação cruzada com outros flavivírus e interferência de auto-anticorpos.

IgG ELISA: é menos específico e mostra reatividade cruzada entre flaviviroses, o que acarreta em altas taxas de falso-positivos. Anticorpos são detectáveis por 60 dias. Tem valor diagnóstico quando realizado em sorologias pareadas. Podem também decorrer de transferência de IgG materna a crianças, e da aplicação de vacina para febre amarela.

Amostra:
Soro.

Preparo:
Jejum de 8 horas. Aconselhável realizar 07 dias após a aparição dos sintomas.

Desenvolvido por Aqui Cursos e Sites